Finanças para Médicos: Dicas para Organizar a Vida Financeira!

Sem dúvidas, entender melhor como funcionam as finanças para médicos é um passo crucial para quem deseja começar a multiplicar seus ganhos após o término da faculdade.Isso enquanto celebram suas conquistas acadêmicas e se preparam para ingressar no mercado de trabalho. Muitos recém formados em medicina acabam enfrentando uma nova realidade financeira que pode até mesmo acabar sendo intimidadora.

Por esse motivo, saber gerenciar as finanças para médicos durante toda essa transição de carreira é fundamental para o indivíduo conseguir conquistar o  sucesso profissional e financeiro que ele tanto deseja a longo prazo.

Dessa forma, durante esse artigo iremos te mostrar algumas dicas práticas de finanças para médicos. Isso inclui desde o pagamento das dívidas estudantis que acabam sendo bem altas, até todo o planejamento de investimentos e a construção de um futuro financeiro e profissional sustentável. Por isso, já separe o papel e a caneta e anote todas nossas dicas. Boa leitura!

A importância de uma boa gestão nas finanças para médicos

dicas financeiras para medicos
As finanças dos médicos precisam de cuidados especiais (imagem: reprodução)

Em primeiro lugar, sem uma boa educação financeira e controle dos seus gastos, não é fácil mesmo para os médicos que possuem uma renda alta. Isso porque se torna bem fácil e rápido contrair algumas dívidas e não conseguir investir dinheiro o suficiente para futuramente ter uma aposentadoria tranquila, por exemplo. Dessa forma, ter uma boa gestão de suas finanças é fundamental para os médicos pelos seguintes motivos:

  • Primeiramente, ajuda a garantir mais sustentabilidade financeira durante a prática da medicina;
  • Permite que o indivíduo tenha mais controle eficiente de seus custos operacionais;
  • Ajuda a facilitar o planejamento de investimentos em equipamentos, materiais de estudo, jalecos e tecnologia;
  • Possibilita que o profissional realize investimentos pessoais, como a aposentadoria e educação, por exemplo.

Além disso, independente se o profissional da saúde vai atuar como Pessoa Jurídica (PJ) ao abrir uma clínica particular, por exemplo. Ou caso ele seja contratado CLT, será necessário organizar suas finanças pessoais para não acabar caindo na armadilha de ter gastos exorbitantes. 

Finanças para médicos: Como se organizar financeiramente após a faculdade

Assim que se formar na faculdade, existem diversas possibilidades para os recém-formados em medicina. Entretanto, antes mesmo de iniciar a residência ou qualquer outra experiência na área. É fundamental que o recém profissional tenha pronto um planejamento financeiro que esteja adequado aos seus objetivos. 

Inclusive, para os médicos recém formados, ter uma boa gestão de suas finanças para médicos é ainda mais importante. Isso porque eles estão ingressando em uma fase de sua vida profissional que acaba envolvendo uma série de desafios e gastos financeiros. Veja abaixo algumas dicas para você se organizar financeiramente assim que terminar a faculdade:

  • Gestão de dívidas: Diversos médicos recém-formados possuem empréstimos estudantis ou ainda estão  pagando por eles ou as mensalidades da faculdade. Dessa forma, uma boa gestão financeira irá ajudá-lo a criar um plano para poder pagar essas contas de maneira eficiente. Assim, diminuindo o impacto em seu orçamento mensal.
  • Planejamento de orçamento: Estabelecer um orçamento, sem dúvidas, desde o início ajudará a controlar gastos. Além de garantir que seus recursos realmente estejam sendo direcionados para as áreas mais importantes. Assim como as despesas essenciais.
  • Economia para o futuro: Começar a economizar e investir desde jovem é fundamental para poder garantir uma segurança financeira a longo prazo. Além disso, uma boa gestão financeira te ajudará a entender melhor como investir de forma inteligente para conseguir alcançar seus objetivos a longo prazo. Sem contar que uma boa gestão financeira ajudará a entender melhor como investir de forma inteligente para alcançar seus objetivos.

Como você pode notar, uma boa gestão financeira é fundamental para os médicos iniciantes. Isso porque eles conseguem garantir uma transição mais leve, para a vida profissional e ainda estabelecer bases sólidas para poder garantir um futuro financeiro mais próspero.

Afinal, é possível organizar suas finanças durante a residência médica?

E a resposta é sim, é possível organizar suas finanças durante a residência médica e até mesmo investir dinheiro para aumentar seus rendimentos. Por esse motivo, é fundamental que o profissional saiba o que investir para ganhar dinheiroDe forma resumida, para conseguir se organizar durante sua residência médica, é fundamental estabelecer um orçamento bem detalhado.

Sendo assim, nele é necessário conter sua renda mensal, despesas essenciais (como alimentação, moradia e transporte) entre outras despesas, como suas dívidas mensais e lazer. Entretanto, não se esqueça de  priorizar o pagamento de dívidas e economizar sempre que for possível.  Além disso, você também pode diminuir alguns custos desnecessários, identificando algumas áreas nas quais seja possível economizar. Como por exemplo, cortar alguns gastos desnecessários como com entretenimento, compras desnecessárias, refeições que sejam feitas fora de casa ou assinaturas de streamings, como Netflix, por exemplo. 

Também vale a pena antecipar o pagamento de algumas despesas importantes, como por exemplo, exames de certificação, taxas de inscrição em associações profissionais. Ou se preferir, despesas que estejam relacionadas à procura de trabalho após o período de residência. Procure reservar uma parte de sua renda mensal para esses fins acadêmicos. Por fim, é importante dedicar um momento do seu tempo para aprender um pouco mais sobre finanças pessoais e investimentos.

Faça isso mesmo que seja apenas por alguns minutos do seu dia. Além disso, existem diversos recursos online gratuitos, como cursos online, blogs, vídeos e podcasts sobre o tema que podem te ajudar a aprimorar suas atividades financeiras.

Separe suas contas pessoais das contas do consultório

Em primeiro lugar, uma dica fundamental de finanças para médicos, é fazer uma gestão financeira eficiente para os médicos. Além de entender qual a importância de sempre separar suas contas pessoais das contas do consultório, por exemplo. Isso porque a inexperiência de alguns médicos recém-formados pode acabar resultando na junção das despesas, o que provavelmente não dará certo.

Entretanto, isso é bem comum de acontecer entre os profissionais da área da saúde que em alguns casos montam seus consultórios ou clínicas particulares. Contudo, porque alguns profissionais durante a graduação não recebem nenhum treinamento de gestão o resultado acaba sendo algumas complicações na hora de conduzir uma  empresa desde o zero. O que pode acabar gerando gastos desnecessários.

Além da dificuldade de manter um equilíbrio no fluxo de caixa. Entretanto, quando eles conseguem separar e organizar seus gastos profissionais dos pessoais isso consequentemente ajuda a gerenciar e manter a saúde financeira do seu consultório de uma forma mais leve e simplificada.

Procure entender seu capital de giro

Provavelmente você já ouviu falar por quem entende de finanças, mas pouco conhecido por quem não está muito por dentro dos assuntos, sobre o capital de giro. Dessa forma, é importante que ele faça parte dos pensamento de profissionais da área da saúde que pretendam abrir seu negócio próprio. Inclusive um consultório médico ou uma clínica, independente da especialidade do profissional. 

Dessa maneira, vamos a definição: Capital de giro se trata da diferença entre o dinheiro disponível em caixa e a soma das despesas que ainda precisam ser pagas. Sendo assim, vamos ao seguinte exemplo: Você possui o valor de R$500 mil em caixa e suas despesas são de R$350 mil reais. Fazendo isso, subtraindo os custos do valor em caixa, você terá R$150 mil que será seu capital de giro. Além disso, caso você saiba girar esse valor, o seu consultório conseguirá se manter no mercado por um longo período.

Conclusão sobre as finanças para médicos

Por fim, todos sabemos que os gastos desde o início com as faculdades e universidades de medicina costumam ser bem altos. Por esse motivo, quem possui o sonho de se tornar um médico precisa se preparar desde muito cedo, primeiro para encarar os tão temidos vestibulares, e depois para encarar os gastos que desde o início a vida acadêmica exige.

Além das mensalidades altíssimas, até quem passa nas universidades públicas, precisa desembolsar um bom dinheiro para manter esse sonho, desde os livros, até os créditos estudantis, jaleco e até mesmo os objetos de medicina que costumam ter um valor alto. Ou seja, antes de ter sucesso como um profissional da área da saúde, é necessário investir uma boa grana.

Por esse motivo, é fundamental que os médicos estejam preparados para lidar com a vida financeira. Primeiramente para poder acertar todas as dívidas que possam ficar pendentes, e depois para poder se preparar para abrir seu consultório. Afinal, ter controle da vida financeira é fundamental para que os médicos consigam lidar com suas finanças pessoais e profissionais.

Navegue

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.